Salto de Paraquedas


Eu sempre tive muito medo de aventuras. Não sou a pessoa mais corajosa, aliás, sou a mais medrosa que você pode conhecer, falando de aventuras radicais e sobre tomar decisões na minha vida.

Estar em situações de risco sempre me deixou com o coração disparado e com aquele pensamento: "e se der errado?"

Até o dia que eu aprendi que tudo na vida é 50/50, se eu ganhar o "não": eu já o tinha. Se receber um "sim": maravilha, novo desafio... e vivo assim nos meus últimos 3 anos.

Não é fácil para quem leva crise de ansiedades junto, não é fácil para quem ouve que não é possível, não é fácil pra quem carrega o medo ao lado, mas eu sempre fui, agarrava a mão dessa sensação que impede muitos de viver e ia.

Até um dia que parei para pensar qual seria o meu maior medo, falando de algo que eu poderia realizar quando quisesse, falando de algo que eu poderia falar: eu JAMAIS faria isso.

Então o salto de paraquedas veio em mente, afinal, quem que pula de um avião em queda livre, confiando em uma outra pessoa que será responsável por abrir seu paraquedas e te levar a solo em segurança?

Era algo que eu tinha certeza que se eu fizesse, eu poderia fazer qualquer outra coisa. Então coloquei na minha lista de desejos (link), e criei a minha oportunidade.

“A Kamila só inventa”, “NÃO ACREDITO que você vai fazer isso, VO-CÊ”. Não porque ninguém confiava em mim, mas por me conhecerem TANTO sabiam que isso estaria fora de cogitação.

Fui ao Brasil de surpresa, com o salto de paraquedas agendado e comprado, fui e fui tranquila. O vídeo do Will Smith, onde ele compara o salto com o encarar seus medos (link), foi o que me motivou a continuar e a relaxar enquanto o dia não chegava.

Sei que para muitos é algo tão simples, e para outros (Kamila) é algo que faz sair literalmente da zona de conforto e segurança.

A vida é exatamente um pulo do avião, sem saber se estará seguro no final, pode ser que você pule sozinho, pode ser que segure na mão de alguém e os dois pulem juntos, pode ser que você tenha que confiar em outra pessoa para chegar bem, pode ser que você seja a pessoa que vai ter que abrir o paraquedas quando precisar. Existem tantos “pode ser” que a gente nem imagina. Pode ser que você perca, pode ser a chance de mudar a sua vida para melhor, sempre tem um pode ser que pode ser a melhor decisão.

Hoje eu ainda escuto: "Não acredito que você pulou de paraquedas" haha e falo com orgulho: pulei!

Hoje eu fiz muitas coisas porque eu já experimentei algo muito maior.

Ainda escuto: "Vamos Kamila, você já pulou de paraquedas, você consegue fazer isso!"

Assim sigo vivendo minha vida, me aventurando, conhecendo sentimentos, emoções, razões, sensações que até então eram desconhecidas.

O desconhecido me dá um medo danado, um frio na barriga, algumas noites sem dormir e às vezes a ansiedade vem me dar um oi, mas hoje eu aprendi que a vida é mais bonita do que eu pude um dia imaginar, e quem abre o meu pára-quedas nunca falha ❤️

Já me arrisquei muito, mesmo com meus poucos 25 anos, posso dizer que já terminei relacionamentos, já pedi demissão, ja decidi largar tudo para poder viver em um País onde eu não conhecia ninguém, já zerei minhas finanças mais de 5 vezes - isso foi desesperador.

Continuo pulando do avião, no começo de olho fechado, no meio do percurso com um sorriso e admirando a vista maravilhosa, como nessa foto e no final sabendo que valeu a pena se arriscar mais uma vez. Se não der certo? A gente ganha história para contar.

"O mundo está nas mãos daqueles que têm a coragem de sonhar e correr o risco de viver seus sonhos." - Paulo Coelho

Vídeo do salto: https://youtu.be/_5lWizFpYMo


Posts Em Destaque
Posts Recentes
Arquivo
Procurar por tags
Nenhum tag.
Siga
  • Facebook Basic Square
  • Twitter Basic Square
  • Google+ Basic Square

© 2016 by Kamila Lopes. Todos os direitos reservados.